TIP Projetos

Falando de gerenciamento de projetos para profissionais criativos: boas práticas do PMI [parte 3]

Quando falamos de gerenciamento de projetos no Brasil os conceitos mais lembrados são as boas práticas de gerenciamento de projetos sob a ótica do PMI (Project Management Institute) que é uma das organizações mais conhecidas no mundo e a primeira a criar raízes no Brasil.

Estas boas práticas foram organizadas didaticamente pelo PMI no PMBOK®   Guide (PMI, 2013), em dez áreas de conhecimento (integração, escopo, tempo, custo, qualidade, recursos humanos, comunicação, risco, aquisições e stakeholder) e por meio de 47 processos, que estão agrupados em  iniciação, planejamento, execução, monitoramento e encerramento.

Embora as áreas de conhecimento tenham sido separadas para que didaticamente possam ser estudadas de forma simplificada, elas se inter-relacionam o tempo todo. Elaborar um processo de uma área pode gerar uma alteração em outra – por exemplo, ao identificar um risco, você pode decidir fazer um seguro, o que impacta em custo e em aquisições. A área de integração ajuda a lembrar da importância de sempre estarmos atentos a montar o quebra-cabeça.

O mito de que todo o conjunto deve ser usado sempre afasta os gerentes de pequenos projetos. A proposta é que sejam feitos adaptações e ajustes ao conjunto de boas práticas, tornando-o sob medida para cada caso.

A TIP PROJETOS trabalha ajudando a sua empresa a usar o gerenciamento de projetos no tamanho certo para seus projetos.

Compartilhe em suas redes sociais:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.